12 maio, 2009

Bela

Alguém de longe, veio andando despretenciosamente ao meu encontro quase que ao acaso. Mas parou, ali, em minha frente. E sorriu, daqueles sorrisos que carregam uma sombra de tristeza, um esboço, como um convite para acompanhar sua solitária solidão e, estranhamente, eu compartilhava disso.
Compreendia o sorriso torto, o silêncio ensurdecedor, os olhos que ora calmamente queriam mostrar desesperadamente o que se passava por dentro... uma fala que não se ouve com os ouvidos.
E eu te encontrei, ou será que foi você que me achou ? ou ainda, nos encontramos ? enfim.
eu poderia ficar horas dizendo como é você.
diariamente redesenho seu rosto, sua expressão, o seu sorriso a cada hora, minuto e quem sabe, segundo? sei lá! números nunca foram o meu forte.
exercito assim minha paciência, minha espera que as vezes pouco se importa em cooperar.
me tira o sono com uma suavidade que choca.
consegue me atingir com uma naturalidade tamanha, estranha até...
acho que estou anestesiada, só pode.



Não, estou embreagada e se realmente for porre, é dos fortes.

2 comentários:

Estrela Solitária disse...

É lindo. Eu gosto de você, Xis. Você é uma pessoa bonita.

Estrela Solitária disse...

Tá, esta deve ser a sexta vez que eu leio de ontem pra hj ¬¬'.