22 outubro, 2010

Paralelos que se cruzam..

Preciso escrever.
dizer como foi esse dia, as 24 horas dessa data.
dizer que não esperava algumas atitudes vindas de mim mesma e muito menos de outras pessoas.
de chegar num auditório para ensaiar, abrir a porta e pessoas estranhas ficaram felizes em minha presença e me abracarem.
de sentar, conversar e tentar apaziguar uma situação aonde eu não precisaria disso e infelizmente, não dar certo.
de pegar e ler uma mensagem que chegou de longe e que me deixou realmente surpresa e até com um pequeno sorriso aqui dentro, daqueles de tranquilidade logo após que se passa o susto inicial.
de esperar um recado e ele chegar mas sentir ao mesmo tempo que é vazio ou no mínimo, confuso e me perceber triste e sem saco pra esse tipo de joguete...
de me deparar com tanta gente e no meio desse mar, ver que há algumas delas que realmente irão aparecer do nada... é uma sensação "estranha".
de me sentir bem, feliz, ao ver ao meu redor "só quem me interessa" de certa forma...
de receber declarações de alguém que está muito distante nesse momento de mim, e ver que mesmo passando-se anos, ainda reside algo meu ali.

um jardim florido, que acaba de ser aparado e limpo.
como é bom perceber que existem vocês em minha vida, ao passo que dói compreender o quanto já errei com essas mesmas pessoas. hoje já nem sei mais se quero colocar uma "redoma de vidro" para protege-los, quero que possam experimentar o sabor do vento que sopra.
um novo sopro.

"aconteça o que acontecer no amanhã, eu estarei de olhos e braços bem abertos"



Seja bem vindo, 21 anos.

Um comentário:

Alessandra Chaves da Silva disse...

O ser humano ao mesmo tempo que é previsível, é imprevisível também...
Quando pensamos que nada mais nos surpreende, quando estamos quase perdendo a fé na humanidade, aparece alguém que nos "resgata" dessa situação infame de descrença e costume...